terça-feira, 22 de dezembro de 2015

A saudade

Todas a noites antes de dormir, eu olho para o céu. Mesmo nas noites sem estrelas, eu imagino o que você pode estar fazendo naquele momento. As vezes a saudade é muito maior que eu e eu preciso pensar em você. Queria aprender aceitar as idas das pessoas, na verdade até acho que eu aceito bem, meu problema é com a sua ida, não consigo te deixar ir embora. Parece que você está levando os fios que ligam a minha respiração, por isso insisto que você fique. Mas eu venho me perdendo de você e posteriormente de mim mesma, me sinto avulsa nesse mundo gigante. Só queria voltar a ser pequenina e caber no seu peito. Tem um vazio aqui no meu peito, você cavou sua própria cova mas não se enterrou, e agora eu vivo perambulando por aí caçando o seu corpo pro meu coração ter um pouco de paz. Saudade, que palavra pequena pra uma dor tão enorme, as vezes queria engolir todas essas letrinhas pra ver se dói menos.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Vivendo Inconstante © Cyan Driad adaptado e modificado por 187 tons de frio.